Arquivo da tag: Joni Hoppen

As cores da cidade

Bom dia Tchozinhos(as),

Que bom que vocês estão vivos, assim podem apreciar ainda as belezas do Frai enquanto estão preservadas (um pouco até). Estamos inseguros com relação a falta de cuidado das árvores do município então vamos liberando as fotos mais bonitas de nosso patrimônio natural, pelo menos até o que deu para capturar. Sim, catalogamos muitas árvores e cores nos últimos anos. Mas porque isso tchô? Porque sim! Sabemos que o senso comum não é comum e que há muitos que, sabem como é importante passar um asfalto e concreto por tudo, construindo casas popoulares em cima do lago e finalmente fazer algo útil dessa área imensa que ocupa o centro da cidade. Nós porém acreditamos que não, então é isso tchô!

Essa discussão dá tanta vergonha que não vamos nem traduzir para inglês esses textos porque se o pessoal de fora ver o nível do assunto – dzulivree! Tinhamos que estar discutindo formas de inovar a economia da cidade e aumentar a renda e qualidade de vida de todos!

As cores

Clique na imagem para deixá-la mais graúda

Natal 2013 / Xmas 2013

Por/ By – Joni Hoppen

Trem reduzida espaço em branco

Clique para aumentar / Click to enlarge

Rua arnoldo frey luzes logo branco

Arnold Frey Road – Clique para aumentar / Click to enlarge

noel no lago branco logo

Papai Noel no Lago – Clique para aumentar / Click to enlarge

DSC_0094-logo-reduzido centro de evento

Centro de eventos – Event center

michelangelo natal 2013 noite lua

Edifício Michelangelo – Michelangelo Building

hotel renar logo natal 2013

Hotel Renar / Renar Hotel

Castelinho logo luz noite branco

Atividade vulcânica Lá no Frai vs nos USA

Tchozedo que gosta do Frai, segue mais uma comparação da nossa existência. Agradecimento especial à fotógrafa Iole Dahmer que tirou essa foto do lago bem cedinho no inverno do ano passado.

A little comparison between the USA and Fraiburgo, many thanks to Iole Damer who took the Brazilian picture.

Composição Joni Hoppen 27/03/2013

O lago da cidade, nosso lugar preferido…

Mapa lúdico por  GuiaSul – Click para aumentar

Hoje eu gostaria de levar vocês um dos lugares favoritos dos Fraiburguenses, o famoso lago da cidade. Para dar um senso de direção aqui vai um mapa lúdico da cidade (clique na imagem) onde vocês já podem reconhecer o portal e o lago.  

Aqui vai uma foto tirada apontando para o centro da cidade.

Click para aumentar

 Várias vezes enquanto apresentava as fotos do nosso querido lago para meus amigos, eles me perguntavam: – Esse é mesmo um lago ou um açude? porque vocês chamam ele de lago? Então respondo prontamente: –  Claro que é um lago! Tá bom, deixa eu explicar. A resposta é bem simples, um dia alguém começou a chamá-lo assim e todos acabaram concordando. Foi assim que o açude virou lago, sem brincadeira. Pensando bem, esse processo de definir o “que é e o que não é” é o mesmo utilizado na ciência, nas línguas, nas religiões, em economia e em praticamente tudo, pois a realidade é sempre e unicamente uma questão consenso. Portanto, para nós os Fraiburguenses ele é um lago e ponto final. Ainda, para dar mais legitimidade, fortalecendo a ideia, temos a avenida beira lago o shopping beira-lago e outras cositas mas.  Isso é engraçado pra quem vê de fora. Além disso, a ideia de lago já esta tão enraizada na nossa cultura que se alguém me perguntar onde fica o açude da cidade, acho que meu primeiro pensamento será nos açudes dos sítios no interior da cidade e não no nosso querido Lago.

Click to enlarge / Click para aumentar

Então, porque este lago é tão especial para nós? Boa pergunta…Talvez seja o mesmo que perguntar porque seus irmãos são tão especiais pra você? É realmente difícil explicar. Como Fraiburguenses, crescemos ao lado dele, ele é parte da nossa família, estando presente nos principais acontecimentos da história da cidade e de nossas famílias. Geração após geração ele vem assistindo nosso passos e tomadas de decisões. Ele é um símbolo da cidade e uma das coisas que fazem Fraiburgo ser uma cidade única no país e talvez no mundo.

Estas araucárias são um presente de uma pessoa muito especial chamada Lydia Frey. Quando ela plantou os pinhões (sementes do pinheiro) já pensava no que poderia deixar paras novas gerações. Eu sonho em ver gestos como estes como coisas normais e não exceções a regra.  Graças a ela, hoje temos lá no Frai um lindo exemplo de que atitudes altruístas funcionam no longo prazo de modo a beneficiar e gerar valor a todos, não apenas aos cidadãos mas também a humanidade, por isso aqui vai meu agradecimento e homenagem póstuma a dona Lydia por esse lindo presente e exemplo de vida.

Clique para aumentar

Queridos amigos, isso é tudo por hoje, agora é hora de coletar novas ideias para outros artigos. Um grande abraço.