Arquivos da categoria: Tchô Quenorris

Causo de Páscoa Tchozino – Lá no Frai

Causo tchozino – Pergunta aos alunos em uma escola de Fraiburgo.

A professora diz:
Piazada, viu, nesse próximo final de semana temos o feriado da páscoa e o “coeio” vai trazer pra vocês algo muito especial que representa a fertilidade, o renascimento, a vida, a alegria de viver. Vocês sabem o que é?

Tchozinho Quenorris – retruca lá do fundo.

Professora, o jaguarinha do coeio vai trazer pinhão?

Carta de Tchozinho Quenorris, o apaixonado

Oi Tchozinha,
Viu, escrevo essa carta pra dizer que a vida não é só de internet aqui no Frai, a gente tamém ama por cartas até né. Essa semana eu ia te convidar pra tomar um chima lá no lago, mas aí descobri que não se cozinhar o chimarrão ainda então podemos rachar uma fanta uva com 2 canudinhos o que você acha?
Viu, já que tá aí só de zóio nas minhas  palavras de afeto e carinho eterno (não repare a letra), queria dizer tamém que não consigo dá mais nenhuma negaciadinha pro morro do Bugio sem lembrar de você minha tchozinha amada. Cada vez que te vejo na rua é um butiá que me caí do borso.
Estar apaixonado é uma sensação tão rara como viver no Frai e não ser chamado de tchô. Talvez por isso que isso seja uma coisa tão boa, pena que as vezes quando penso em você meu estômago embrulha e da uma doída bem forte num lado assim, mas depois passa. O problema é que aí o pinhão já esfriou e daí o pai me briga.
Aguardo sua resposta, até já amarrei os cachorro tudo aqui pra não pegarem o carteiro, o paí já reinou comigo por causa disso, mas a sua resposta é a coisa mais importante da minha vida agora. De verdade!
Com carinho
Tchozinho Quenorris!

Conversa na Família Quenorris – Chapéu e direção

Conversa na família Quenorris – 13 de Dezembro de 2014
Tchozinho Quenorris se espenieia na cadeira na hora do armoço e diz:
– Paiê, é verdade que os motoristas que usam chapéu são mais barbeiros que os outros?
Tcho Quenorris acha a pergunta interessante e retruca .
– De onde essa tchozinho?
– É que hoje o motorista da Kombi da escola levou uma trancada e falou assim – “Tinha que cê um tchô de chapéu”.
– Então tchozinho, acho que isso aí é mito, eu não sô barbeiro, uso chapéu e nunca bati.  Quando tô dirigindo eu até negacio pros dois lado as vezes até antes de entrar.
Tchozinho, confuso não reage e volta a se concentrar na sua marmita.

O dia em que o Tchô Quenorris se acadelou até!

Tchozeditonitos(as),

Não muito tempo atrás, nosso ídolo, herói, Tchô Quenorris estava se bandiando de moto pela mítica e reformada estrada que liga Fraiburgo a Rio das Antas. E aí o que aconteceu? Bom, a câmera no capacete do tchô conta melhor essa estória, a qual representa bem o conhecido verbo reflexivo do Fraiburguês moderno “Se acadelar-se” . Dzulivre home numa dessa é de se acadelá tudo mesmo.

A grande frustração de Tchozinho Quenorris! A descoberta do que não existe

Certo dia em Fraiburgo escuita-se a conversa na família Quenorris.

– Viu, o Paiê!

Tchô Quenorris retruca rapidamente

– Digue piá.

– Mitologia e metodologia são a mesma coisa

– Eita tchozinho daonde que puxo essa agora piá do céu? Uma coisa é uma coisa a outra coisa eu nem carculo o que seje.

O que eu sei é que mitologia é o estudo de mitos e coisas que não existem. 

– Ich paiê não entendi nada, me digue denovo, por favor.

Continue lendo

Linguística na família Quenorris

– Viu, o paiê! Qualé a maior palavra em compridura da língua tchozina? É anticonstitucionalissimamente ou tem otra? Os piá tavam de fulia com isso hoje na aula! 

Tchô Quenorris, olha para o alto, move a cabeça lentamente, negacia o tchozinho com cara de curioso e responde plena e categoricamente…

– Não tchozinho, me escuite! Essa é uma palavra média, a maior é “otchôrrinolaringologistazãozinhodomiguelão” que dá 42 letras de cumpridura…

  Tchozinho, por sua vez, faz uma cara de espanto como se tivesse visto um relâmpago dando numa araucária…

– Nossa paí!!! Que masssa!!!!!! Mas isso é um tipo de papibiobaquigrafo? 

– Não tchozinho, não é porque é difícil de falar que as palavras tem o mesmo significado… No causo, “otchôrrinolaringologistazãozinhodomiguelão” significa pra nós um tipo de médico veterinário de Fraiburgo especializado no tratamento de ouvidos esquerdos de rinocerontes albinos gêmios bivitelinos semiovoviparos nascidos no bairro São Miguel entre os anos de 1989 e 1992.

– Ahh agora sim! Tendi tudo, o Fraiburguês é uma língua tão boa né?  

– É tchozinho, a gente é lazarento de privilegiado!!! A língua tchozina nos permite se expressá de tudo que é jeito, da até  pra falar de cabeça pra baixo que os outro ainda entendem certinho sem precisá desvirá nada! Enfim, tchozinho, anota aí “Comunicação é o processo de tornar as coisas comuns entre os falantes”. É sempre importante lutar pela clareza e objetividade…

Feliz natal – Mensagem do Tchô Quenorris

O ano não poderia terminar sem a mensagem do grande e sempre surpreendente Tchô Quenorris voltando para Fraiburgo de avião! A mensagem está justamente em inglês para os tchozinhos(as) se aligerem a aprender esse idioma caipora mas tão importante! Tudo que vocês precisam é força e coragem!  Feliz natal tchozinhos(as)! Créditos do vídeo para Delov Digital

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=SI_Nq5u84bI]

Conversa na família Quenorris – Batom da Vó (história verídica)

Tchozinho pergunda pro pai 

– Viu, o paiê! Que que é aquele negócio que a vó passa na boca as vezes meio vermeio?

Tchô Quenorris vira o pescoço com tolerância na negaciada e responde:

– Tchozinho, isso é um batom piá…

Tchozinho retruca prontamente 

– Mais porque que ela usa isso?

– É pra ela fica mais bonita tchozinho…

O piá faz uma cara de inocente (bem sinsenhor) e pergunta novamente

 – Mas porque que não fica?

Conversa na família Quenorris (pedra na janela)

Conversa na família Quenorris…

– Paiê hoje taquei umas pedra na janela de uma casa lá no “São Sebas” pra vê o que barúio que ia dá, mas depois saiu uns tchô bem sério de lá de drento chamando a gente de piá pançudo…Então, o que que é piá pançudo paiê?  

– Tchozinho, traz pra mim a cinta que tá ali no sofá pra mim fazendo um favor…

– Tá, mas pra que?

– Pra ver que barúio que vai dá e pra ninguém chegue falando essa pançudice é falta laço…

Conversa da família Quenorris no dia das crianças em Fraiburgo…

Antes do aRmoço Tchô Quenorris abraça seu tchozinho e diz: 

– Tchozinho, feliz dia dos tchozinhos!

Sem reposta, dá uma negaciada dentro da bulica dos zóio do piá e pergunta..

– Mas piá do céu, porque tá beiçudo desse jeito piá? Hoje é dia de fica facero…

Tchozinho responde até meio que quase totalmente desacorçoadinho…

– Pois é néh, é dia de fica faceiro, mas nem ganhei nada hoje…

Tchô Quenorris  retruca perguntando…

– Como assim que não ganhou nada? 

– Tava vendo aqui no facebook que os piá tudo ganharam presente e eu não.

– É verdade, mas vou te pergunta pra você um negócio bem sério e aí me digue o que é você acha… 

Tchozinho balança a muringa em sinal afirmação.  Continue lendo