Arquivos da categoria: Depoimentos

Rodoviária estilo tchozina

Tentaram fazer algo parecido ao estilo europeu e tal, mas juro que lá na Europa você não encontra algo massa assim Emoticon smile. A constituiçã arquitetural, histórica, genética, linguística do Frai é algo que ainda precisa ser muito melhor estudado porque não se encaixa e nada então tem que se fazer uma caixa só para ela, na continuação das próximas gerações teremos mais gente pensando sobre isso e criando mais materiais.
Captura de Tela 2015-11-01 às 22.38.31

Coma alimentar e a bardosice tchozina

O tchô exagera na mistura de pinhão com quentão, entra em coma alimentar por dois anos. Abre os zóio, é inverno e está dando uma geada jaguarenta lá fora.

O médico vem atender o paciente e avisa.

– O tchô, faz 2 anos que tá aí em coma, quer levantar?

O tchô responde:
– Viu, da pra ficar mais 5 minutos?

Inverno

É preciso que todos entendam que o inverno é um período importante do ano caracterizado não só pelo consumo demasiado de pinhão mas tamém de bergamota!

Só sabe disso quem curte e segue a página do Lá no Frai, entidade fictícia de apoio cognitivo à interpretação regional.

O Frio de Fraiburgo

É preciso dizer categoricamente e sem medo de contradições que: “O frio em Fraiburgo não é apenas uma questão de usar duas meias em cada pé ou vestir duas calças, é uma questão de multiplicar isso por 2 e ainda sair reinandinho do frio. Tamémmmm é corrê prá lagartiá no sol se espixando até a alegria de viver retornar ao esqueleto tchozino”.

Inovação na indústria do pinhão cozido

Novidade

Chega ao mercado o revolucionário aparelho bardosístico extreme, o descascador semi-automático de pinhão gostoso. Segundo especialistas do mercado, o produto tem tido uma grande aceitação dos clientes. O motivo principal deste sucesso de vendas, que já superou de longe a produção de parafusos da FIAT, Volkswagen e Philips juntas é, segundo especialistas, “Porque sim” os usuários nem conseguem questionar sua utilidade, é uma coisa impressionante de todos os pontos de vista.

Desenvolvimento da ideia

O produto foi concebido por um pensador viciado em pinhão que sofria muito com a demora para descascá-los com dentadas e também estava sofrendo de depressão. Segundo ele:

 Eu estava em um período pesado na vida, não sabia se casava ou se comprava uma bicicreta, aí quando a fome apertou e eu me debatia com a casca do pinhão e aí pensei “Viu, acho que vou resolver esses problemas de uma vez só”.  Como resultado, acabei reduzindo a fome no mundo por acelerar o processo de ingestão, gerei 3000 empregos diretos e milhões de indiretos na região, casei, comprei várias bicicletas, ajudei na construção de ciclovias e contribuí com a diminuição dos indices de depressão no Brasil, quem experimenta meu produto diz que apertar um pinhão cozinho com olhar esganiçado é muito gratificante, chega superar até os antigos plásticos bolha”

Descascador de pinhão top

Onde comprar?

Os interessados nesse produto, devem espalhar a informação para que alguém finalmente descubra onde se encontra esse produto e depois compartilhar com todos sem medo de ser feliz.

Repaginação do blog / Visual changes

Tchozinhos e tchozinhas, Dear Friends 

It’s been such a long time since I wanted to move the blog to a self hosted wordpress server, but you know that it takes quite some time in a cumbersome process. Eventually, voilá here it is. The new the layout has plenty of space for pictures arts and so on. Furthermore, the evolution in technical terms behind the scenes is great. Well, that’s it.  As soon as possible more and more news about Fraiburgo, a little lovely cold town at the heart of southern Brazil.

Greetings!

Esse final de semana foi bastante produtivo. Finalmente consegui colocar uma plataforma independente para o blog, agora o Lá no Frai tem um visual diferente, com mais espaço entre as coisas e também mais liberdade para algumas criações. Tecnicamente muita coisa mudou também, mas essa parte é meio “caiporinha” de explicar portanto isso é tudo. O sentimento predominante é o mesmo de quem muda de um apartamento para uma casa, dá mais trabalho cuidar da segurança, da manutenção e etc, mas por outro lado há muito mais liberdade. Como cidadão Fraiburguense agora me sinto livre para pintar a casa da cor que eu quiser pra diferenciar do vizinho, nem que pra isso “seje” necessário usar laranja metálico espelhado com verde fosforescente e tons de vermelho, azul e amarelo sol da tarde no fundo. O que me agoniava fortemente na plataforma antiga era: Não poder lidar com o layout, os espaços eram limitados, tinha que pagar o condomínio do site em dólar e o pior de tudo é que os tchô gringo lá ficavam colocando propagandas no meio dos nossos posts tchozinos aí era pra acaba! (Jaguaredo véio). Enfim, estamos de cara nova, talvez falte uma coisa aqui, outra ali, mas os móveis já estão aí e com o tempo a coisa se ajeita e depois tomado um chima com pinhão e bergamota pra celebrar a vida! 

 Saudações!