Arquivos da categoria: Depoimentos

Da fulga do comunismo até Fraiburgo – A história da Alemã Uli

Oi Tchozinhos(as),

Este post é para quem gosta de história.

Nas rara oportunidades de estar em Fraiburgo, tive a oportunidade de conhecer a senhora alemã ULI que nasceu na Alemanha durante a segunda guerra, na juventude conseguiu fugir do comunismo, viveu na Índia, Africa, Manaus e hoje é cidadã do Frai com um conhecimento profundo em diversos temas. E tem opiniões interessantes sobre nossa cultura.

Segue a entrevista para quem quer ter mais conhecimento de mundo e um dia viajar para conhecer novas facetas do mundo.

Agradecimentos especiais para ULI pelo tempo em compartilhar um pouquinho da sua vida! Viele Danke!

Se gostou, curta e compartilhe!

 

 

 

De Paris para Fraiburgo. A trajetória de vida de Pierre Nicolas Pérès

Oi galerichos!

No dia 14 de setembro de 2012, consegui uns minutos de conversa com o super entusiasmado e aventureiro Pierre Nicolas Pérès. Aproveitem o precioso vídeo, as dicas e experiências de vida desta pessoa. Espero que possam conhecer mais da história das pessoas que ajudaram a construir a nossa terra.

Se puderem, gravem vídeos dos seus conhecidos e não deixem que as histórias se percam no tempo! Nós estamos só de passagem, mas as nossas histórias talvez não.  E se puderem, estudem inglês, espanhol e francês, porque o mundo é grande!

Agradecimento especial ao senhorPierre Nicolas Pérès.

 

 

Taquaruçu – A Pérola do Contestado

Oi Tchozinhos(as)!

Vocês sabiam que um dos mais importantes livros sobre a cultura brasileira se chama “o povo Brasileiro” do autor Darci Ribeiro? Se puderem, leiam um dia, vale muito a pena. O problema é que este livro não toca na descrição do povo tchozino do meio oeste de Santa Catarina que alguns até confundem com cultura gaúcha mas é outra coisa, por isso leiam, estudem e aprendam a criar a história! Quando sobrar um tempo, vão lá conhecer a região e essa linda cachoeira! Só cuidado com os cachorro lá hehehe

Nesta linha, resolvi fazer a digitalização do livro “Taquaruçu – A pérola do Contestado” para que possam conhecer mais sobre os hábitos, causos e tragédias históricas que não podemos deixar batidos porque estão nos nossos genes e até na forma e no que trabalhos hoje.

Parabéns ao autor pela iniciativa da pesquisa e da publicação! Ao final, deixo o link das publicações que já fiz sobre o Taquaruçu! Outras publicações e referências podem ser encontras na wiki da cidade que está ficando cada vez mais rica – negaciem neste link – https://pt.wikipedia.org/wiki/Fraiburgo

Capa do livro tchozino – abaixo o link para o download do livro digitalizado.

Download do Livro digitalizado A-Perola-do-contestadoMenor

Algumas publicações anteriores aqui do Blog Lá no Frai!

Valeu, tchozinhos, até a próxima!

Rodoviária estilo tchozina

Tentaram fazer algo parecido ao estilo europeu e tal, mas juro que lá na Europa você não encontra algo massa assim Emoticon smile. A constituiçã arquitetural, histórica, genética, linguística do Frai é algo que ainda precisa ser muito melhor estudado porque não se encaixa e nada então tem que se fazer uma caixa só para ela, na continuação das próximas gerações teremos mais gente pensando sobre isso e criando mais materiais.
Captura de Tela 2015-11-01 às 22.38.31

Coma alimentar e a bardosice tchozina

O tchô exagera na mistura de pinhão com quentão, entra em coma alimentar por dois anos. Abre os zóio, é inverno e está dando uma geada jaguarenta lá fora.

O médico vem atender o paciente e avisa.

– O tchô, faz 2 anos que tá aí em coma, quer levantar?

O tchô responde:
– Viu, da pra ficar mais 5 minutos?

Inverno

É preciso que todos entendam que o inverno é um período importante do ano caracterizado não só pelo consumo demasiado de pinhão mas tamém de bergamota!

Só sabe disso quem curte e segue a página do Lá no Frai, entidade fictícia de apoio cognitivo à interpretação regional.

O Frio de Fraiburgo

É preciso dizer categoricamente e sem medo de contradições que: “O frio em Fraiburgo não é apenas uma questão de usar duas meias em cada pé ou vestir duas calças, é uma questão de multiplicar isso por 2 e ainda sair reinandinho do frio. Tamémmmm é corrê prá lagartiá no sol se espixando até a alegria de viver retornar ao esqueleto tchozino”.