Arquivo da tag: Brasil

Protesto 15 de março 2015 Lá no Frai

Muito orgulho de vocês tchozinhos(as) se bandiando para as ruas para deixar seu recado 🙂 Lá no Frai é assim, cheio de gente bonita, ordeira e reinenta com o governo 🙂

Andrea Melo

Por Alexandre Brollo

1932525_630953263702905_112709099877963736_o

Por Eva Fraiburgo

11072690_739493366149212_794187807_n

Por Luan Esganzela

Andrea Melo bandeira

Por Andrea Melo

 

 

Especificidades linguísticas – Verbo “Trovar”

Em uma análise mais profunda das expressões linguísticas brasileiras, vemos uma interessante e inevitável mutação de sentido devido à necessidade de evolução dos termos quando estes se aproximam geograficamente de Fraiburgo. Por exemplo, se você disser para a alguém Lá no Frai a seguinte frase:

– Eles estão flertando.

A resposta pode ser:

– Viu, o que você disse? Fler o que?  

Agora, se você utilizar o termo “Trovando” adicionando o diminutivo (espécie de turbina linguística para expressar continuidade), aí você atinge diretamente o cortex tchozino do receptor. Resultado, a comunicação se dá perfeitamente e as sensações são compartilhadas entre os falantes imediatamente. Vejam a figura abaixo:

Só trovandinho

De certo que talvez eles nos escuitim tchô…

Tchozinhos e tchozinhas,

De certo que talvez, quem sabe, vocês tenham algumas ideias, talvez sejam boas talvez não, porém torço para que tenham muita determinação, criatividade, coragem para conseguir criar valor para essa sociedade na qual vivemos. Sem sonho não temos e não criamos absolutamente nada e continuaremos sempre no “Campo da dúvida”. Se for sonhar, escolha algo que está nas beiradas dessa ilustração abaixo. 

valor

Agora já estejam “PERPARADOS” para um tipo de realidade que é a de um país rico que não investe nessas pontas de valor. Abaixo, fiz uma interpretação do que vejo e sinto hoje como empreendedor. Se não conseguirmos inovar utilizando nossos próprios talentos, a vida vai se tornar cada vez mais cara…

Cachoeira Sbravatti / Sbravatti Waterfall

Tchozinhos e tchozinas,

Como prometido lá em dezembro, seguem algumas informações sobre a linda cachoeira escondida no caminho de de Curitibanos. Essa preciosidade é conhecida como cachoeira Sbravati. As fotos estão em preto e branco por que as cores estão reservadas aos aventureiros que irão lá conhecer isso de perto. Façam bom proveito e compartilhem suas experiências. Saudações tchozinas! 

Dear friends, between Fraiburgo and Curtibanos at the heart of the Santa Cantarina state you will find several kinds surprises on of them is shown below this is called Sbravatti waterfall.

Como chegar lá? How to get there?

Entre no maps.google.com cole essas coordenadas -27.146858,-50.608103 depois basta pedir para ele fazer o caminho até lá.   

Paste the following coordinates “-27.146858,-50.608103” on maps.google.com and voilá

Chegando no caminho

Chegando, vindo de Curitibanos para Lebon Regis

 

Chegada

Se visualizar algo assim, é hora de estacionar e se tacá no mato!

 

Trilha guiada pelos sons!

Trilha guiada pelo som da água!

 

Cachoeira preto e branco blog

Uma verdadeira preciosidade não? What a gifted region?

 

Continue lendo

O dia do mister

Sexta-feira 5 de abril foi um dia atípico, pelo menos Lá no Frai. Durante a semana, começaram os primeiros rumores digitais sobre a disputa do tchô mais bonito do Brasil (Mister Brasil). O Diego Novicki, representante do Frai e de Santa Catarina começa a aparecer no Facebook, principalmente pelos comentários e curtidas das mulheres, os tchôs em geral tavam de zóio mas não interagiam. A semana foi passando, a movimentação continuava e as provas acontecendo. Numa delas foi necessário a interação do público para votar no participante mais bonito e foi ai que a coisa começou a ficar interessante. Vários comentários de todos os lados aparecem (até dos homens) e em poucas horas toda comunidade tchozina (ou pelo menos boa parte dela) estava extremamente interconectada. A cada entrada no Facebook era uma carrada de comentários, tudo acontecendo de forma aleatória, colaborativa em tempo real diante dos nossos “zóios”. Além disso, alguém criou um grupo de discussão e de repente já haviam mais de 3 mil cabecinhas lá dentro só de butuca nos acontecimentos. Enfim, todos os cliques chegavam ao site da UOL e o nervosismo crescia.

Continue lendo