Arquivo da tag: Fraiburguês

Interpretação das expressões tchozinas

A arte de interpretar o sentimento humano atrelado a cada expressão tchozina é um trabalho de grande sensibilidade e dedicação. O resultado é a criação de valores compartilhados somente entre nós. Outros povos podem até achar parecido, mas parecido nunca é igual. Por esse motivo, todos os leitores aqui do “lánofrai” tem o direito vitalício de sempre carregar butiá nos borso para que estes sartem em momentos espantosos, também de poder se pinchárim na água quando tiver calor, de dizer “pióoorrr que não” ao invés de infelizmente ou “A de não!!!” ao invés de “isso é possível”. É uma função, mas antes de terminar ainda fica a dúvida, porque lá no Frai se usa o gerúndio no diminutivo para indicar ação em andamento de modo faceiro como por exemplo: Caminhadinho, estudandinho, trabalhandinho e etc? Enquanto refletimos chamem a piazada ligero que o pinhão tá servido!

Utilização da expressão “Infelizmente”

Em Fraiburgo não se diz “Infelizmente”, se diz “Pióoor que não”. Vejamos um exemplo prático e real:

O telefone toca e alguém atende.

– Gostaria de falar com o João, ele se encontra?

Resposta Tchozina:

– Pior que não! Ele foi ali no banco ligerinho daqui já tá por aqui, quem sabe você da uma ligadinha depois?

Assinale a alternativa correta. A expressão “Bicho feio” em língua tchozina significa:

(A) Animal de qualquer espécie, porém de má aparência;
(B) Lugar perigoso, tão perigoso que se fala a palavra “crêndios” durante qualquer explicação deste lugar;
(C) Algo muito difícil de lidar, expressão geralmente acompanhada por “Home do céu!  ou Muié do céu!”
(D) Situação de solução impossível, extremamente perigosa da qual os envolvidos não tem saída;
(E) Todas as alternativas corretas porque explicar essa expressão é realmente “Bixo Feio” tchô!

Linguística na família Quenorris

– Viu, o paiê! Qualé a maior palavra em compridura da língua tchozina? É anticonstitucionalissimamente ou tem otra? Os piá tavam de fulia com isso hoje na aula! 

Tchô Quenorris, olha para o alto, move a cabeça lentamente, negacia o tchozinho com cara de curioso e responde plena e categoricamente…

– Não tchozinho, me escuite! Essa é uma palavra média, a maior é “otchôrrinolaringologistazãozinhodomiguelão” que dá 42 letras de cumpridura…

  Tchozinho, por sua vez, faz uma cara de espanto como se tivesse visto um relâmpago dando numa araucária…

– Nossa paí!!! Que masssa!!!!!! Mas isso é um tipo de papibiobaquigrafo? 

– Não tchozinho, não é porque é difícil de falar que as palavras tem o mesmo significado… No causo, “otchôrrinolaringologistazãozinhodomiguelão” significa pra nós um tipo de médico veterinário de Fraiburgo especializado no tratamento de ouvidos esquerdos de rinocerontes albinos gêmios bivitelinos semiovoviparos nascidos no bairro São Miguel entre os anos de 1989 e 1992.

– Ahh agora sim! Tendi tudo, o Fraiburguês é uma língua tão boa né?  

– É tchozinho, a gente é lazarento de privilegiado!!! A língua tchozina nos permite se expressá de tudo que é jeito, da até  pra falar de cabeça pra baixo que os outro ainda entendem certinho sem precisá desvirá nada! Enfim, tchozinho, anota aí “Comunicação é o processo de tornar as coisas comuns entre os falantes”. É sempre importante lutar pela clareza e objetividade…

Fraiburgo – 2027

03 -  Lago das araucárias 2027

Ainda com o pensamento no futuro do Frai, segue mais uma foto real de como a cidade será em 2027. Segundo nossas pesquisas de mercado e cruzamento de dados na área de inteligência competitiva, Fraiburgo se destacará por ser um centro de cultura e negócios de alto valor agregado, se tornando um polo de riquezas que deverão girar no entorno do Lago das Araucárias, o qual está 100% limpo, com uma queda d’agua na ponta e uma estação de metro que sai bem na porta da atual casa da cultura.

Before the end of this year, it is time to envision Fraiburgo’s future, more precisely the year 2027. But why, 2027? Bucause it is a year that looks nice. According to our market research in big data sets and competitive intelligence, Fraiburgo will become a remarkable culture and business centre in Brazil, which its wealth will circulate around the Araucárias’ lake. This in turn, will be 100% water clean, with small artificial waterfalls and a metro station in front of the Culture House.

Como um centro internacional de turismo, Fraiburgo terá placas indicativas de cultura, história em lazer espalhadas pela cidade em inglês, português, espanhol e Fraiburguês. A população atenderá os visitantes usando todos esses idiomas. Vários pontos da cidade trarão informações precisas e inéditas feitas sobre as cidades vizinhas pois hoje e no futuro o tempo será cada vez mais precioso e por isso os viajantes que no geral terão ambições intelectuais e culturais crescentes, preferirão visitar Fraiburgo para entender a dinâmica de toda a região de uma só vez. O grande diferencial da cidade em relação a todas outras no Brasil será sua história baseada na diversidade cultural, étnica e religiosa e sua capacidade de estar aberta às inovações.

As an international tourism centre, Fraiburgo will have signs all over the city with information about Brazilian and local culture, history and leisure in English, Portuguese, Spanish and Fraiburguese. Its population will, certainly, be able to atten visitors using all these idioms and even some dialects. Many parts of the city will bring information about the neighbouring cities since from now on the future of tourism will be to get as much as information and culture with the less time possible as long as the peoples intellectual needs are satisfied, they will prefer to visit only one place where they can not only experience the place but also have a holistic view of the region.

Os principais pontos turísticos da cidade serão:

  • Hotel Renar, a casa da cultura e o centro de ski artificial do hotel;
  • Museu da maçã;
  • Lago das Araucárias com as cachoeiras artificiais, chafarizes, pedalinhos e a preservada ilha;
  • Castelinho;
  • Moinho Holandês;
  • Dinossauros do bosque da Renar;
  • Pista de rolimã do bela vista;
  • Parque museu do papel na extinta Trombini que também abrigará a UFDF (Universidade Federal de Fraiburgo);
  • 5 mirantes cruzados incluindo o da chaminé;
  • Relógio na Caixa d’agua da BigBom;
  • Teleféricos que cruzam a cidade e o centro de eventos.
  • O tabuleiro de xadrez gigante na praça Maria Frey, lugar onde as músicas, peças teatrais e filmes tomarão forma.

Os principais esportes da cidade serão o Xadrez e o Tchocobol (em breve apresentaremos esse famoso esporte suíço). A cidade será um praticamente um parque de aventura em constante transformação e nunca pronto, pois estará sempre evoluindo. Enfim, será um lugar onde as pessoas vivem e também desfrutam de tudo junto com os incessantes visitantes do mundo. Mais ideias para o Frai? da uma olhada nessa outra lista lá levantada um tempo atrás pela galerinha! http://lanofrai.com.br/tag/fraiburgo-nota-1000/

The great advantage of the Fraiburgo will be its history, which is based on deep cultural, ethnic, and religious diversity and its capacity to be endlessly opened up for innovations.

 The mains tourism attractions will be:

  • Renar Hotel and its artificial ski lanes;
  • The apple museum;
  • The Araucárias’ lake with artificial waterfalls, several fountains, paddle-boats and its well preserved island.
  • Gravity races – ball bearing billy carts;
  • The little castle so called Castelinho;
  • A Dutch windmill;
  • The dinosaurs of the Renar forest;
  • The paper museum of the extinct paper production Trombini, which will also be the Federal University of Fraiburgo;
  • 5 overlooks including the central chimney;
  • The big clock of of the central water tower;
  • Big chess table at the Maria Frey square, where music and movies will take place;
  • The main sports of the city will be chess and tchoukball.

All in all, the city will be just like and amusement park that is constantly changing and never finished since it will be always evolving to something else. It will be a place where the people work, live and have fun and joyful moments. 

Relato de bolor em Fraiburgo.

Por Mariani de Oliveira do Frai no dia 12/02/2012.

“Domingo até então pacato e dentro dos conformes no Frai. Rapaziada no posto, conversando, dando umas risadas, o de sempre! De repente, veio um cara atorou a frente de uma carreta, o caminhoneiro desceu, ja se tacaram no pau tudo…o tchô da carreta pegou naquele martelinho e bater pneu e se atracaram… Vôou pedra pra tudo lado, quebraram o vidro de carro perto e cortaram a cabeça do cara da carreta….Aííí, ficou aquele bolor, clima tenso vuco vuco. E nisso reuniu tudo a negada que tava por ali ao redor do bolor né. E liga pra polícia , eee liga pra bombeiro e NADA! Passou mais de uma hora e não veio policia e taaal… Com uns 40 minutos veio o bombeiro socorrer o tchô…Tinha uns cidadão muito dos instruído e já organizaram a rodovia, coisa bunita também… Naquele clima tenso, negada querendo apaziguar, um cidadão resolve fazer uma revolta local e ergue o som do carro até não podê mais… e incentiva as piazada…aííí a negada resolveu de ligar o som dos carros pra ver se a polícia aparecia e foi um tal de cantar pneu e coisarada… Virou uma guerra de som e de cantar pneu que foi bunito de ver! E tudo isso na frente do posto maçã! Coisa de civil war assim. Altos bolor… muierada chorando…homarada virando macho…. coisa linda! Tava pior que em Chapecó…”

 

Screen Shot 2013-08-18 at 1.43.05 PM