Arquivo da tag: idioma

O que significa tchô e tchozinho?

Olá tchozinhos(as),

Fazem alguns anos que o termo tchozinho e tchozinha foi criado e no artigo de hoje vou descrever sua origem e significados da maneira mais didática possível.

Definições

Tchô(a) – Adjetivo ou Substantivo da língua portuguesa moderna usada como vocábulo na região central de Santa Catarina com exceção de Curitibanos, lá eles falam “o Teu”. São muito estranhos!

Origem

A origem do vocábulo está alicerçada nos pilares da cultura tchozina, cultura essa que é específica da região do contestado e que tem o sotaque vinculado ao interior do Paraná na área do dialeto oficial “Dialeto Sulista” (Mais informações sobre este dialeto neste link oficial) .

O Dialeto sulista e tchozino se difere do sotaque gaúcho de diversas formas e é tradicionalmente confundido por pessoas de outras regiões do país e até pelo litoral de Santa Catarina.

Uma das diferenças mais marcantes é a pronúncia da letra R de forma mais turbinada e aspirada no centro da garganta e sem a vibração final da língua contra os dentes. Algo similar ao “R” do Interiorrr de São Paulo. Mais informações neste artigo “Mapa dialetal de Santa Catarina

A palavra tchô, de Tchô Quenorris! é uma derivação da palavra espanhola “Che” de “Che Guevara”. Outras derivações ou palavras irmãs são: o “Tché” do dialeto gaúcho e “tchó” com o “O” aberto do dialeto do extremo oeste de Santa Catarina conhecido como “le gringonês Italianus”.

Exemplos didáticos

O termo tchô, apresenta uma desenvoltura semântica mais livre que o permite ser usado tanto como adjetivo, indicando um tipo de pessoa desconhecida ou como um substantivo. Mas atenção, não é oficialmente permitido usar o plural, soa estranho e e estrangeiro fazer isso.

Vamos estudar alguns exemplos

Diferentemente do Tché que é apenas adjetivo e não permite a substantivação como no exemplo:

“Filho venha aqui, tem dois tchês que querem falar contigo”

Tchô permite ser utilizada como adjetivo e substantivo.

Tchô como adjetivo:

Ex. 1:

“Era um cara bem tchô mesmo, alí de Caçador, vivia de moto pra lá e pra cá sem capacete ali em Rio Das Antas e as vezes se bandiava até Videira, era meio loco mas gente boa até, as vezes jogava bola lá na arte ca piazada tudo”

Ex. 2:

“Esse é de São Paulo, aquele lá é do Rio de Janeiro, aqueles quatro lá no final são tudo tchô, um de Fraiburgo de Videira e um de Joaçaba. O outro lá de costa e blusa vermeia só trovando não sei direito da onde que é, mas é tchô tamém.”

Tchô como substantivo:

O substantivo tchô se refere normalmente a tipos de pessoas da qual sua identidade não é conhecida ou não importa muito saber, é uma forma genérica de associar uma ação à alguém que vem do desconhecido já que “Cara”, “Rapaz”, “Homem”, “Senhor”, não alcançam, de sobremaneira, a profundeza do significado que o termo carrega. O coletivo de tchôs é “tchozedo”. Outro motivo importante para a escolha da palavra tchô no dia a dia é a facilidade cognitiva para montar as frases, pois é, sem dúvida, mais fácil e prazeroso pronunciar Tchô do que investigar o indivíduo e tal.

Ex.1:

“Filho venha aqui ligero, tem dois tchô que querem falá contigo, apure ligero!”

 

Ex. 2:

“Só um tchô não da conta de empurrá o fuque pra chegá no posto, é muito empenho! Tem que forcejá muito!”

Ex. 3:

“O tchô! mas pare!  Largue mão dessa tchoa, vai lá e pegue o carro de volta e não dexe ela te batê mais de novo. Zulivre!”

Ex. 4:

“Mas quem é o tchÔ que ganhô na megasena de novo só com os número dos calibre de árma? Mas é um largo”  Obs. Largo é sortudo no dialeto.

Tchozinho(a)

A palavra Tchozinho tanto no masculino como no feminino e sem a existência de plural do pode ser livremente usada em expressões como:

“Os tchozinho do Frai se pincharam na kombi do véio e se bandiáram tudo”

A expressão foi criada aqui no blog no início de 2011 como uma criação associada ao carinhoso “manezinho da ilha” que se refere aos nativos da cultura açoriana no litoral de Santa Catarina. Não havia um paralelo na cultura tchozina. Com o tempo o termo se consolidou nas conversas da família Quenorris. Conversa entre Tchô e Tchozinho Quenorris sobre termos linguísticos

Tchô no Futebol

O tchô é um jogador de futebol, no vídeo a seguir está uma sequência dos gols mais bonitos do tchô. Só prometam que não vão rir néh tchozedo?

Tchô nos Estados Unidos

Na região norte da América há um tipo de chocolate bastante famoso chamado Tchô no vídeo a seguir está uma explicação em inglês da produção de Tchôs.

Bom tchozinhos e tchozinhas, está tudo explicado. Qualquer dúvida escrevam e não deixem de compartilhar essa riqueza local com os amigos. Ah, no natal não esqueça de compra uma caixa de tchô pros amigos(as).

Saudações tchozinas!

Ensinando Holandês em Fraiburgo (aula 1) / Teaching Dutch in Fraiburgo (lesson 1)

Estava falando pelo celular agora pouco com meu sobrinho de 5 anos, que mora no Frai, e no meio da conversa comecei a falar em Holandês. Ele ficou meio ressabiado e mandou uns “o que? que?”

I was just speaking on the phone with my 5 year-old nephew, who lives in Fraiburgo. Suddenly during the call I switched the language of Fraiburguese to Dutch. He stopped talking to me for a little while and started questioning “What?” “What?”

Não tendo resposta, se bandiô pra chamar a mãe na base do grito – Manhê não tô mais ouvindo nada!

Getting no answer at all, he promptly went to his mom crying out laud.

Mum I can’t hear anything!!!” Continue lendo

Holandês para Catarineses

Tchozinhos e Tchozinhas,

Segue um pequeno manual para aqueles que tem curiosidade sobre a língua Holandesa ou Fraiburguesa, útil para aqueles e que um dia ainda vão acabar tendo que se aprofundar em alguma delas. Ao contrário do que muitos pensam, o foco de estudo e trabalho na Holanda não foi o idioma em si, mas sim os temas de “gestão empresarial”, “gestão do conhecimento”, “tecnologia da informação” e “inovação”. No entanto, acredito que é muito difícil compreender as dimensões destes assuntos sem um prévio conhecimento da cultura, da história e do contexto de cada região onde as organizações são geridas. Até existem algumas teorias interessantes na área de neuro-economia que ajudam a compreender a racionalidade ou irracionalidade humana durante a tomada de decisão, porém estas idéias ainda não são tão fáceis de se utilizar. Logo, não há escapatória, é preciso entender o jeitão de cada povo começando pela sua base  (idioma) porque com a globalização e extensão dos mercados, esse tipo de conhecimento será cada vez mais necessário.

A tabela abaixo é resultado de várias dores de cabeça tentando fazer sentido das conversas em holandês. Até então não vi nenhum livro falando essas variações semânticas do “ja” holandês. Para o tchozinho era muito estranho ouvir conversas que pareciam lutas de Karate cheios de Iá!!! Iá, Iá Iá….(o jota se pronuncia como a letra “I” de igreja) Engraçado que nem os próprios holandeses eram conscientes disso. Basicamente é preciso estar atento a intonação e ao contexto.

Agradecimentos aos amigos que tiveram muita paciência com o tchozinho: Menno Holtkamp, Silvie Pothof, John Donker and (Dini and Henk Bosman).  Agradecimento a Mariani Oliveira pelas expressões de incredulidade Fraiburguenses “Capazzz”

Holandês (Dutch) English / Inglês Fraiburguese Fraiburguês (erudito)
1- Ja (yá) “Yes” Sim
2 -Ja (yá) “Sure” or in combination “ja vel” De certeeeeezaa tchô!
3 – Ja (yá) “Tell me” Digue
4 – Ja (yooaahh) When you ask someone “Did you like it” Then he says: “yooaah”.  Then it means “yes, it was ok”. But not great. Quando alguém pergunta: Gostou? “Tá bom assim ta bom” confirmação de níver de qualidade aceitável, nada matador.
5 – Ja (yá) That’s ok – To something that has a little better quality than the one that received a yooaahh” Tá beleza! um pouco melhor do que aquilo que ganhou um yooaah
6 – Ja (yá) “Yeah” I am listening or
I can hear you
“aham” sim to escuitando!
7 -Ja (yá) “Yeah” I’m not listening “Aham” Não to te escuitando e nem dando valor!
8 – Ja? (yá?) Really? (using a high tone) Dependendo da intensidade pode assumir 3 níveis:
1 – Sério tchô? capaazzzzz!
2 – Sério tchô? bem capaizz!
3 – Sério tchô? Mas bem capaizz mesmo! só pra cabeça, dzulivre!
9 – Ja ja (yáaaaa  yá) I don’t believe you! “ihh tá me trovando!”
10 – Ja ja ja – (yá-yá-yá) Karate chops (very dangerous) True story hehe  Golpes de karate (perigoso)
11- Ja (pronounced like yoooo) “So So” or “yes kind of” As a foreigner I can say it sounds very nice but further research is needed on this. “Mazomeno isso” ou “to falaannndo home” ou um “óie que ééééé”.